[RESENHA] Skins UK - temporada 5
|
Olá pessoas do Thanny in Wonderland, sou a nova colaboradora do site! Prazer, podem me chamar de Byzinha =D
Thanny e eu trabalhamos (?) juntas no TwilightTeam e agora eu estou aqui com ela para resenhar algumas das minhas séries preferidas. Bom, esse não é o momento de apresentações e eu PROMETO que logo logo vocês vão saber mais de mim pela página de colaboradores.

Vim aqui para falar de Skins series 5 e o post pode sair um pouco histérico porque eu acabei de rever o episódio final, rs.


Quando Skins chegou com a história de "todo o elenco tem que ser renovado" da segunda para a terceira temporada, todo mundo PIROU. Ideia absurda, com certeza. Quer dizer, como eles manteriam o nível do show com um elenco completamente novo?
Bom, a fórmula funcionou. Pelo menos o suficiente para a maioria dos fãs não desistir de assistir. Confesso que eu mesma tive muito medo de continuar vendo e levei MESES para me convencer a assistir a 3ª e 4ª temporada. Eu gostei. Não mais que a primeira geração, mas o suficiente. Grande parte da culpa é de Kaya Scodelario, a metade-brasileira que interpretava Effy Stonem, e pela Pandora (porque ela me lembrava tanto uma bixete da minha faculdade que eu assistia pela diversão antes do seu personagem realmente me conquistar).
Então, quando o elenco teve que ser renovado novamente - Sem Effy e sem Pandora (que foram as que ficaram por mais temporadas que qualquer um) - uma nova tensão se formou. A geração 2 foi tão intensa... Tão mais perigosa que a geração 1... Como será que os roteiristas iam renovar o show de maneira a ser ainda mais épico?
Para começar, eles pegaram uma das atrizes adolescentes mais respeitadas no meio britânico: Dakota Blue Richards. Para quem lembra, ela foi a selvagem Lyra Belacqua em A Bússola de Ouro (uma adaptação tão controversa do livro de mesmo nome que nem as suas sequências foram aprovadas). Desde sua estréia em A Bússola de Ouro, aos 12 anos, Dakota não pegou menos que papéis principais. Não fez muitos filmes, mas os que fez tiveram ótima recepção (e eu os chequei pessoalmente). Ela era a única conhecida no meio de 7 outros novatos que tinham como incumbência fazer de Skins o ótimo show que ele costuma ser. E assim foi.




Tudo começa com Franky. Interpretada por Dakota Blue Richards, a protagonista dessa geração teve o ínicio clássico de Tony na primeira temporada: na cama acordada antes mesmo do relógio despertar. Já comecei gostando. Então somos apresentados ao seu gosto peculiar por roupas e uma atitude contida e misteriosa. Filha adotiva de um casal gay, Franky é nova na cidade e está indo para o primeiro dia de aula completamente assustada devido más memórias da escola anterior. Devo resaltar aqui a aparição de Mini nesse episódio, que me fez odiá-la de cara, sendo obviamente a pessoa que aterrorizaria Franky pelo que pareceu ser o resto da vida. Mas a melhor surpresa é que Franky não é assim tão submissa e acaba "dando a volta por cima" no estilo mais clichê do dito. Melhor cena: Franky aparece na festa de Mini e quando Mini tenta expulsá-la, dizendo coisas ruins, Franky devolve com todos os xingamentos que ela já havia ouvido durante a vida, deixando assim Mini sem palavras. Minha avaliação de 0 - 5: 5.



Rich (Alex Arnold). ANTES DE MAIS NADA eu tenho que contar que eu e Thanny ficamos absolutamente chocadas ao perceber que o branquinho mais bonitinho do elenco era o mesmo cabeludo estranho da série KKKKKKK (sério) Mas logo a gente se acostumou. Rich é o metaleiro. Vi uma entrevista de um dos roteiristas que ele disse estar MUITO afim de escrever um metaleiro para essa geração e nós ficamos contentes de seu personagem ter sido aprovado! Alo é o melhor amigo de Rich e precisava dar um jeito no mal humor dele para conseguir "um pouco de sexo. Muito logo" e a única maneira de conseguir isso seria conseguindo uma garota perfeita para Rich primeiro. É onde entra Grace, amiga de Mini, para ajudá-lo a ter mais jeito com as garotas e convidar a menina da biblioteca para sair. Ela lida com o gênio rude de Rich e até o convida para ir à sua apresentação de ballet, mas ele quase nunca dá crédito a ela, apenas tentando provar que seu estilo musical era mais do que gosto para música, era um estilo de vida. Blablabla isso, blablabla aquilo ele acaba ficando temporariamente surdo quando inventou ouvir um disco "inouvível" que o faz perceber a besteira que ele estava fazendo. Sendo assim, ele vai ver o recital de Grace e no fim descobre que ela tem ingressos para o show do Napalm Death que ele tanto queria ver. Melhor cena: Não consigo escolher entre a cena que Grace aparece num bar sob uma personagem metaleira para fazer Rich desenvolver uma conversa não-mal-humorada ou a cena do Napalm Death (que realmente foi tocar para o episódio) em que Grace sobe no palco com sua roupa de ballet e pula na multidão. Nota pessoal: 4,5

Ok, isso tá ficando longo. Vou tentar apressar as coisas se não ninguém lê até o final.


Mini (Freya Mavor). Eu ainda a odiava quando assisti seu episódio e não deixei de odiá-la depois de assistir. O episódio de Mini só fez provar que ela era a clássica garota que faz vista grossa com o que acontece ao redor dela ao invés de tentar mudar. Ela é virgem e o namorado Nick, jogador de rugby, fica sempre tentando forçá-la enquanto ela dá desculpas. Não ficou muito claro mas talvez ela tenha alguma desordem alimentar. Mini é obcecada por seu corpo magro, mas nada foi desenvolvido nos episódios seguintes. Drama vai, drama vem, acaba que ela transa com o namorado mesmo sabendo que ele também transa com a melhor amiga dela, Liv. Melhor cena: depois que ela sai da casa de Nick, toda acabada e descabelada e triste, descalça, etc. Uma música de cortar o coração. (não o suficiente para me fazer chorar, devo acrescentar.) Nota pessoal: 4


Liv (Laya Lewis). UGH! The longe o pior episódio da temporada. Entediante, foi o que eu achei. Não gosto da Liv e a Mini também não foi das melhores nesse episódio, para variar. Liv ainda está com o Nick, Mini finge que nada mudou, quando todo mundo vai para a casa de Liv ela surta e foge. Por acaso tromba com Matty - que já apareceu numa cena LINDA com a Franky no primeiro episódio e de um jeito meio... maníaco no terceiro episódio -, eles resolvem ficar juntos pelo resto do dia, drogras, sexo etc e aí: SURPRESA! Ele é irmão do Nick! Liv surta de novo manda todo mundo embora, mas quer o Matty de volta e eles ficam juntos. Melhor cena: Depois que a Liv expulsou todo mundo, ela está limpando a casa e Franky acorda atrás do sofá, depois de ter apagado de tanta droga. Foi engraçadíssimo. Nota pessoal: 3


Nick & Matty (Sean Teale e Sebastian de Souza). Episódio engraçado, de verdade. Os dois primeiros blocos que fizeram rir LITROS. FINALMENTE começamos a entender um pouco melhor os irmãos Levan. Matty é o mais velho que saiu de casa com a intenção de viver a própria vida. O lema "Nunca se comprometer" de Rich cabe bem para ele, mas depois do caso (?) que teve com Liv, ele resolve voltar para casa. Nick se esforça para ser o filho perfeito, apoiando o pai em tudo que ele diz (alguma semelhança com Katie? Heim? Heim?) e tentando manejar o esporte, a namorada e a paixonite por Liv. Melhor cena: Quando Mini está dançando com Rider no bar, Nick tenta impedir e ela grita com ele sobre porque fingir que se importava se ele transava com a melhor amiga dela. Mini começou a ganhar meu respeito aí. Nota pessoal: 4,5


Alo (Will Merrick). Para os que estavam esperando um episódio engraçadíssimo do personagem mais querido dessa geração (inclusive do próprio elenco), fomos surpreendidos com um episódio super emocional. Saímos de Bristol e fomos para a fazenda em que Alo vive com os pais - uma mãe autoritária e um pai passivo - que nos deixou com raiva a maioria do episódio, mas o mais interessante é como eles desenvolveram o relacionamento dele com a mãe. Muitas ótimas cenas para escolher, mas eu ficaria com: perto do final, quando Alo está arrasado com tudo que aconteceu, vai conversar com Rich e vê o amigo tão feliz que não tem coragem de estragar isso. Plus: A cena anterior, uma conversa com Mini. Plus 2: A conversa dele com a mãe no final do episódio. Acabei não escolhendo kkk ._. Nota pessoal: 5


Grace (Jess Sula). A surpresa do primeiro bloco foi engraçadíssima, mas esse episódio teve altos e baixos pra mim. Para começar, o tão esperado beijo entre Franky e Mini aconteceu. Nada de mais, mas aconteceu. Posso dar minha sincera opinião aqui? Minky para mim são amigas com benefícios e não um casal. Não me entendam mal, mas o que eu acho que elas precisam são de homens. Eu sei que soa estranho, mas é o que eu sinto. O drama de Grace com o pai e o namorado também me irritou um pouco. Oh, e Franky/Matty/Liv. Tédio. Apesar de tudo isso, o episódio teve pontos altos (que eu vou deixar para vocês assistirem ;D) Melhor cena: Quando o pai de Grace fala que ela vai ter que voltar para o internato de qualquer forma, Rich pergunta para onde ela vai e ela responde "Para um maldito castelo nas nuvens!" Nota pessoal: 4


Everyone. Quando o "Meet the Cast" da Apple saiu, uma das pessoas perguntou "Algo grande vai acontecer com Rich e Grace?" e o apresentador "Como um casamento?" e o elenco: "NÃO, NÃO. Coisas vão acontecer, mas não um casamento!" e aí no final do E07 o Rich vai e pede a Grace em casamento, eu quase tive um infarto (não no lado bom da coisa). O último episódio é basicamente eles tentando fazer esse casamento acontecer, Grace falsifica a assinatura do pai, Franky faz um vestido de noiva maravilhoso, a van quebra no meio do caminho, ZILHÕES de coisas acontecem e eu vou dar esse SPOILER: ELES NÃO CASAM WEEEEEEEEEEEEE \o/ Ai, casamento ia ser de mais, viu. Já não bastasse aquela segunda geração confusa, eles iam me colocar um casamento????? ;( Melhor cena: Final de tudo. Chorei horas. Nota pessoal: 5

Skins e Misfits andam de mãos dadas como minhas séries preferidas. Espero que o que eu falei aqui tenha animado você a assistir essa geração nova e/ou começar a assistir Skins desde o início. A série é ótima e não porque tem palavrões, sexo e drogas, mas porque os personagens são ótimos. Vejo vocês muito em breve (provavelmente para falar sobre Skins US) e comentem para a Thanny =D



xoxo
Byzinha



10 comentários:

@whosthanny disse...

BRAVO! Seja muito bem-vinda, By <3
Nota de 1 a 5 pro seu post: 5!

Não estava nem um pouco confiante com essa nova geração, mas após ver o trailer do episódio da Franky tudo mudou.

Meus episódios favoritos foram o da Franky, Rich e Alo(tá na ordem). Ainda não vi o último, mas já estou animada por não haver casamento, yay! Continuo não gostando da Mini, mas ela também ganhou meu respeito naquela cena que gritou com o Nick xD Eu não gostei muito do epsódio da Grace, pra mim teve mais baixos que altos, acho que criei expectativa demais pra ela :/

Enfim, muito obrigada por quebrar meu galho <333
xx thanny in wonderland

Carolina disse...

AMO Skins, mas ainda nem assisti a essa 5ª temporada. Vi o primeiro episódio do Skins americano e odiei horrores. sempre dou uma chance pro Skins UK porque sei que eles conseguem manter o nível. Gostei das duas gerações que já teve, agora vou ver essa terceira!

beijos xx

Camila disse...

Seja bem vinda Byzinha *-*

Adorei a resenha de Skins, muita gente diz que a serie é otima, quero ver em breve.

Beijos
Camila Soares

World Of Books

Hangover at 16 (contato) disse...

Bem viiinda By *-*
Jura que vocês são do Twilight Team? A Leeh aqui do blog também era o_o medo JUHSUSAHS
Adorei a resenha, me deixou curiosa pra ler um dia (:

xx carol

Mariana Ribeiro disse...

Seja bem-vinda By!! Nunca assisti esta série, eu só conheço uma com um nome bem parecido, Skins - Juventude à flor da pele. É exclelente também. Achei interessante a história e pretendo acompanhá-la algum dia.
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Raphilicious disse...

Oieee!!

Passando pra desejar um FELIZ DIA DO BLOGUEIRO!!

Parabéns pelo trabalho!

Beijos! :*

Byzinha disse...
@Mariana Ribeiro
É a mesma série, o nome só foi adaptado (para variar) pro português. Aqui no Brasil passa na HBO e na Vh1. Provavelmente a HBO vai começar a 5ª temporada bem logo, mas como eu não tenho os canais, não sei informar exatamente.

Effy disse...

Oie..
Amo essa série...porém a qualidade cai com a nova geração, minha preferida sempre vai ser a 1 geração...a Cass,Sid,os doidos do Anyar e Kris são inesquecíveis.Já deveria ter visto a 4° mas falta tempo...essa 5°temp, sei não...

Agora a MTV lançou Skins US aff...eu vi o 1°epi achei chato, mas talvés por preferir UK...

^^

Byzinha disse...
@Effy
Pois fique avisada que a terceira geração subiu de nível. Quase tão boa quanto a primeira e eu particularmente até prefiro eles.
Vai com fé na 4ª temporada (é meio confusa, mas dá pra assistir), porque a 3ª geração compensa TUDINHO.

Franciele disse...

Nunca vi, mas deve ser legal :)
Segue meu blog ?
http://leiaeouca.blogspot.com/

Vlw :*

Deixe um comentário:

- Comentários ofensivos/preconceituosos serão deletados.
- Quer divulgar seu blog? Seja meu parceiro, entre em contato.
- Em breve retribuirei seu comentário.

Related Posts with Thumbnails